Write loud and clear about what hurts

About
Se conseguisse descrever-me em poucas palavras não tinha criado um blog. Desde 2009 a escrever sobre pedaços aleatórios de vida e histórias mirabolantes. Para questões, sugestões ou dúvidas existenciais, ana_bmd@sapo.pt




Template by Elle @ satellit-e.bs.com
Banners: reviviscent
Others: (1 | 2)


“Home is Where the ♥ is”
Dezembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Fevereiro 2013 Março 2013 Abril 2013 Maio 2013 Junho 2013 Julho 2013 Agosto 2013 Setembro 2013 Outubro 2013 Novembro 2013 Dezembro 2013 Janeiro 2014 Fevereiro 2014 Março 2014 Abril 2014 Maio 2014 Junho 2014 Julho 2014 Agosto 2014 Setembro 2014 Outubro 2014 Novembro 2014 Dezembro 2014 Janeiro 2015 Fevereiro 2015 Março 2015 Abril 2015 Maio 2015 Junho 2015 Julho 2015 Agosto 2015 Setembro 2015 Outubro 2015 Novembro 2015 Dezembro 2015 Janeiro 2016 Fevereiro 2016 Março 2016 Abril 2016 Maio 2016 Junho 2016 Julho 2016 Agosto 2016 Setembro 2016 Outubro 2016 Novembro 2016 Dezembro 2016 Janeiro 2017 Fevereiro 2017 Março 2017 Abril 2017 Maio 2017 Junho 2017 Julho 2017 Agosto 2017 Setembro 2017

domingo, 30 de outubro de 2016 || 6:20 da tarde

Detesto chegar a esta conclusão, mas sinto-me muito mais feliz e tranquila desde que deixei de me preocupar em ser uma pessoa continuamente melhor. Não acho que seja a atitude correta perante a vida, mas é tudo o que eu preciso neste momento: não pensar nas coisas em demasia. 

Etiquetas:


Comentários.

dos dias
sexta-feira, 28 de outubro de 2016 || 5:23 da tarde

Nas últimas duas semanas, o meu momento favorito do dia é sentar-me num banco no exterior, encostar as costas à parede, cruzar as pernas e ver o dia nascer nos vinte minutos que separam a hora a que chego da minha hora de entrada. Simples assim. Sem barulhos, sem pessoas à minha volta e sem telemóvel na mão. 

Etiquetas:


Comentários.

dos detalhes
quinta-feira, 27 de outubro de 2016 || 6:35 da tarde

Estão a ver aqueles preconceitos parvos que todos temos sobre grupos sociais/profissionais específicos? Eu quero muito largar os meus, mas torna-se difícil se estes continuarem a verificar-se constantemente. 



Etiquetas:


Comentários.

de todos os ontem que me trouxeram até hoje
domingo, 23 de outubro de 2016 || 5:48 da tarde

Hoje tive a oportunidade de fazer algo que, há dois anos atrás, me teria deixado completamente em êxtase e que fazia parte daquilo que eu mais sonhava para a minha vida. Hoje não senti absolutamente nada ao faze-lo. Nem alegria, nem tristeza, nem qualquer vestígio de emoção. Não esperava conseguir não sentir nada tão cedo. 



Etiquetas:


Comentários.

Design Thinking
sexta-feira, 21 de outubro de 2016 || 12:29 da tarde

Quando me sugeriram que fosse a uma formação de Design Thinking, torci o nariz, já que não tenho quaisquer competências na área do design e que a minha sensibilidade estética no que toca a conteúdos visuais não é apurada o suficiente para que eu me possa aventurar nessas temáticas. A pessoa que me convidou a acompanha-la ao workshop garantiu-me que eu ia gostar e a verdade é que tinha razão. Design Thinking não é mais do que treinar o pensamento de forma a orienta-lo para a resolução de probelmas, sem envolver obrigatoriamente qualquer componente gráfica. O formador explicou que grande parte dos constrangimentos das empresas estão relacionados com a tendência que temos de, na atualidade, resolver os problemas errados. E aposto que cada um de nós consegue, em apenas cinco segundos, suspirar de exasperação ao recordar duas ou três situações em que vimos isto acontecer. 

O desafio do workshop foi pensar num Twitter para pinguins. Que tipo de rede social querem os pinguins? Para que é que o Twitter lhes poderia ser útil? Quais os obstáculos? Que tipo de telemóvel poderia ter um pinguim, tendo em conta que não só são analfabetos como não possuem polegares. Quais os problemas de um pinguim? Criámos um Mapa de Empatia (quem é o nosso Pinguim-alvo?) e duas histórias que lhe tivessem acontecido recentemente.

Resultado de imagem para design thinking post its

Basicamente, passamos duas horas a rir à gargalhada enquanto criávamos o nosso pinguim e discutíamos quais seriam os seus principais problemas, interesses e motivações e a criar histórias do quotidiano de um pinguim em que o Twitter pudesse ser útil. E por mais parvo que vos possa parecer, a cada novo exercício que fazíamos, percebíamos que não estavamos a centrar-nos nos problemas mais importantes e que nos perdiamos em detalhes secundários. Se tiverem curiosidade, façam uma pesquisa rápida sobre Design Thinking e vão ver que é um tema interessante e em expansão. 

Etiquetas:


Comentários.

Tendências
domingo, 16 de outubro de 2016 || 6:02 da tarde

Tenho uma amiga que, após completar a licenciatura, prosseguiu estudos numa área ainda pouco conhecida, mas extremamente interessante. Está a estudar Tendências, uma sub-área do Marketing que, basicamente, pretende analisar um grupo específico de consumidores ou uma amostra populacional específica e, a partir daí e da análise dos fatores socio-culturais e socio-económicos da atualidade, identificar as maiores tendências para o futuro. Porque é que isto é extremamente interessante e relevante? Porque as empresas estão constantemente à procura de novas formas de chegar às  gerações Y e Z e, mais do que isso, tentam desesperadamente responder a necessidades que estão previstas emergir a curto e médio prazo. Pessoalmente, sou muito céptica a "futurologia" e acredito mesmo que é impossível prever o que vai acontecer daqui a 3 ou 5 anos, porque há demasiadas variáveis e demasiados acontecimentos imprevistos que podem impactar a forma como o mundo funciona de mil formas diferentes. Mas estudar a atualidade e as características das pessoas das várias faixas etárias e, a partir daí, identificar tendências e estilos de vida que têm grande probabilidade de crescer e ganhar mais expressão é totalmente diferente e, na minha opinião, exequível e lógico. 

O tema é enorme e muito interessante e eu fiquei super entusiasmada quando soube que esta sub-área estava a crescer - e que Portugal é um dos países pioneiros e mais desenvolvidos neste campo!


Etiquetas:


Comentários.

sábado, 15 de outubro de 2016 || 6:49 da tarde

Mais do que as pessoas que não têm capacidade para crescer muito, fico triste com as pessoas que têm todo o potencial e, por circunstâncias da vida, falta de auto-estima ou falta de força de vontade acabam por nunca o desenvolver e atingir as coisas fantásticas que poderiam caso trabalhassem as competências inatas. 


Etiquetas:


Comentários.

das (minhas) pessoas
sexta-feira, 14 de outubro de 2016 || 10:31 da manhã

Paraíso é ter amigos que ficam tão entusiasmados como eu a discutir tópicos que não interessam à maioria das pessoas. Não sei o que seria a minha vida sem pessoas que me ligam a meio da tarde e qua acabam por passar 2h ao telefone comigo a discutir como a Empresa X tem uma comunicação extremamente errada tendo em conta o seu público alvo.

Etiquetas:


Comentários.

10 years in a nuttshell
domingo, 9 de outubro de 2016 || 10:09 da tarde

Uma noite de fim-de-semana com a luz do quarto apagada, silêncio total no resto da casa e episódios de Grey's Anatomy uns atrás dos outros vai sempre sinónimo de casa e de conforto como muito poucas outas coisas o são. 



Etiquetas:


Comentários.

Moments
sexta-feira, 7 de outubro de 2016 || 12:18 da tarde

Descobri esta aplicação há muito pouco tempo, mas achei-a super útil das poucas vezes que já tive a oportunidade de a usar. Esta app está disponível para Android e Apple e permite enviar por chat de facebook todas as fotos que tirámos com os nossos amigos diretamente para eles. Em vez de precisarmos de criar conversas de grupo e enviar para lá as 200 fotos que tirámos naquela saída, a Moments agrupa as fotos tiradas no mesmo dia/momento e permite-nos envia-las para todos os nossos amigos que estiveram lá connosco e aparecem nas fotos. Ainda não explorei a fundo, mas já percebi que também tem uma funcionalidade de reconhecimento facial que, bem utilizado, nos facilita ainda mais a vida. Isto é excelente para pessoas como eu que tiram fotos com imensas pessoas diferentes e que acabam por se esquecer de as enviar a toda a gente e de pedir as fotos que foram ficando espalhadas pelos telemóveis de vários amigos diferentes. 

follow my pinterest for more pics → micaiahyoak❁♡♛:

Etiquetas:


Comentários.

dos detalhes
quarta-feira, 5 de outubro de 2016 || 7:41 da tarde

O problema não é erguer muralhas; às vezes é necessário. O verdadeiro problema é que depois é quase impossível deita-las abaixo. 

Etiquetas:


Comentários.

365 valsas
domingo, 2 de outubro de 2016 || 9:50 da tarde

Acabei o meu projeto 365 esta semana e que aventura. Mais do que a sensação de realização por te-lo levado até ao fim, é um prazer fazer scroll nas fotos que fui tirando e ver tantos bons momentos e tantos sorrisos de pessoas diferentes que tornaram o meu ano mais colorido e solarengo. Principalmente, é incrível olhar para a primeira e última fotos e ver o quanto a minha vida mudou (para melhor) entre elas. Essa é mesmo a maior conquista e aquela que vale a pena celebrar. 

Etiquetas:


Comentários.