Write loud and clear about what hurts

About
Se conseguisse descrever-me em poucas palavras não tinha criado um blog. Desde 2009 a escrever sobre pedaços aleatórios de vida e histórias mirabolantes. Para questões, sugestões ou dúvidas existenciais, ana_bmd@sapo.pt




Template by Elle @ satellit-e.bs.com
Banners: reviviscent
Others: (1 | 2)


“Home is Where the ♥ is”
Dezembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Fevereiro 2013 Março 2013 Abril 2013 Maio 2013 Junho 2013 Julho 2013 Agosto 2013 Setembro 2013 Outubro 2013 Novembro 2013 Dezembro 2013 Janeiro 2014 Fevereiro 2014 Março 2014 Abril 2014 Maio 2014 Junho 2014 Julho 2014 Agosto 2014 Setembro 2014 Outubro 2014 Novembro 2014 Dezembro 2014 Janeiro 2015 Fevereiro 2015 Março 2015 Abril 2015 Maio 2015 Junho 2015 Julho 2015 Agosto 2015 Setembro 2015 Outubro 2015 Novembro 2015 Dezembro 2015 Janeiro 2016 Fevereiro 2016 Março 2016 Abril 2016 Maio 2016 Junho 2016 Julho 2016 Agosto 2016 Setembro 2016 Outubro 2016 Novembro 2016 Dezembro 2016 Janeiro 2017 Fevereiro 2017 Março 2017 Abril 2017 Maio 2017

gratidão
sábado, 28 de maio de 2016 || 10:10 da tarde

A confiança que os outros depositam em mim. Cantinhos confortáveis na biblioteca. Companhia nos longos dias de estudo. Colegas que aliviam a tensão e o cansaço com sentido de humor no nosso chat de grupo do facebook. As fotos tiradas com o telemóvel dos meus amigos, que sabem que eu me recuso a parar o projecto 365 valsas só porque estou sem smartphone. As mil e uma fotos que já tirei com as pessoas que dão cor aos meus dias por causa deste projecto. Voltar à minha escola secundária e ser recebida com abraços pelas minhas professoras favoritas. Lanches grátis. O carinho dos clientes regulares do café. O meu grupo de secundário, que tantos anos depois continua a ser o meu pilar em todos os momentos e a dar os melhores jantares de convívio de que há memória. Ter as melhores histórias para contar nos jogos de "Três verdades e uma mentira" porque me acontecem coisas tão surreais que qualquer pessoa pensaria que são mentira. Grupos de trabalho que tornam reuniões longas em momentos de quase-diversão. Planear um de fim-de-semana fantástico na quinta de uma amiga. Pessoas organizadas que me poupam ataques cardíacos por ter que lidar com doses altas de incerteza. Roupa de verão que me fica bem. Cair na cama à noite e ficar a ler ou a conversar com alguém. Batatas-fritas de sabores originais. 

Etiquetas:


Comentários.

dos últimos dias
quinta-feira, 26 de maio de 2016 || 10:24 da manhã

Tenho passado os últimos dias fechada na biblioteca, porque tenho mil e uma coisas para fazer e uma quantidade assustadora de matéria para estudar. Pensei que ia morrer de aborrecimento e que as horas iam parecer infinitas mas a verdade é que à semelhança do que aconteceu no semestre passado, eu estou tão cansada do corropio que têm sido os últimos meses que até me sabe bem ter que estar quieta e calada no sítio sem ruído.

Etiquetas:


Comentários.

dos detalhes
quarta-feira, 25 de maio de 2016 || 10:06 da tarde

Não me considero muito sentimentalista, mas a verdade é que sempre que alguém importante me pede para escrever uma fita, fico  mesmo comovida e acabo por escrever textos enormes e extremamente lamechas sobre o quão agradecida estou por todos os momentos que partilhamos e o quanto quero continuar a viver momentos inesquecíveis com a pessoa nos anos seguintes. 


Etiquetas:


Comentários.

coisas que aposto que nunca vos aconteceram
segunda-feira, 23 de maio de 2016 || 5:52 da tarde

O meu telemóvel caiu à água e estragou-se. Claro que mal cheguei a casa, usei todos os métodos possíveis e imaginários para o secar. À medida que a água foi saindo do interior do telemóvel, este foi recuperando funções e voltando à vida. Depois de muitas horas mergulhado em arroz e de muita paciência minha a seca-lo com a opção de ar frio do secador, hoje de manhã finalmente consegui que ele se mantivesse ligado. Está tudo a funcionar como é suposto, excepto a funcionalidade touch, que ainda não regressou. 

Eu tinha um despertador marcado para as 10h da manhã. Quando o telemóvel voltou à vida, o despertador recomeçou a funcionar. O único problema é que eu não consigo desligar nem o telemóvel nem o despertador enquanto o touch não funcionar. Ainda tenho 50% de bateria e já tive que enrolar o telemóvel em toalhas e esconde-lo no fundo de uma gaveta porque o meu despertador é daqueles que não para de tocar de dez em dez minutos até alguém o desligar. Estou a ouvir o som do meu pior pesadelo em loop há dez horas seguidas. 


Etiquetas:


Comentários.

Two Broke Girls
domingo, 22 de maio de 2016 || 11:53 da manhã

Comecei a ver esta série por recomendação de uma das minhas amigas. Inicialmente resisti, mas por ouvir dizer tantas vezes que uma das minhas personagens era igualzinha a mim, lá me deixei convencer. E a verdade é que não só não me arrependo nada de ter dado uma oportunidade a esta série, como uma das personagens principais é mesmo parecida comigo. 

A história centra-se na vida de duas raparigas que vivem num bairro péssimo em Brooklyn e fazem tudo o que podem para conseguir sobreviver, pagar as contas e realizar os seus sonhos - o título é muito literal. Mas o que faz esta série valer a pena para mim é o humor com quem os obstáculos são abordados. Apesar de ser uma comédia, a série fala de temas que são actuais e comuns à vida de quase todos nós. Uma das protagonistas cresceu em bairros sociais e nunca recebeu qualquer suporte da família, enquanto a outra estudou em Wharton, era riquíssima e estava habituada a ter o mundo aos seus pés. Gosto muito de séries sobre pessoas normais e situações comuns e quotidianas, principalmente quando estas são abordadas com muito humor. Se são fãs de séries leves e de comédias, não podia recomendar mais esta.

Etiquetas:


Comentários.

coisas que aposto que nunca vos aconteceram
terça-feira, 17 de maio de 2016 || 9:11 da tarde

Esta semana fui a uma Tomada de Posse na qual aconteceu tudo o que é suposto acontecer num evento semi-formal. Houve um discurso do presidente. Um grupo de pessoas que não quis saber de nada e se lançou aos comes e bebes durante o discurso. Gargalhadas e abraços sinceros, muitos apertos de mão cordiais e sorrisos amarelos.  "Ah!" e "Oh"'s de surpresa quando foram anunciadas as pessoas que ocupariam os cargos. Uma saída de rompante durante o grande anuncio, temperada com lágrimas de raiva e uma portada na cara do desgraçado que estava a meio caminho entre a indignada e a porta. Um momento de silêncio muito constrangedor. Nova interrupção quando uma rapariga saí da sala na tentativa de acalmar a primeira. E mais uma interrupção quando uma das pessoas com um cargo alvo teve que sair da sala para acalmar os ânimos lá fora. Uma cena no corredor. O presidente a discursar o mais alto que podia para abafar a situação. Eu vermelha de tanto tentar conter o riso. O desgraçado que levou com a porta ainda com a cara a arder. Eu a relembrar-me porque é que evito eventos formais. Termina o discurso e o evento. Uma série de pessoas abandonam a sala e vão dizer mal dos novos responsáveis. Se alguém tivesse tido uma paragem cardíaca tinha jurado que estava metida num episódio de Anatomia de Grey!


Etiquetas:


Comentários.

coisas que espero que já vos tenham acontecido
domingo, 15 de maio de 2016 || 6:17 da tarde

Tenho um lugar especial no coração para aqueles dias em que me encontro com alguém para tomar um café durante a tarde e só volto a casa depois das 00:00h e de meia dúzia de horas de loucuras e planos espontâneos. Esta semana tive um desses momentos e foi tão bom que voltei para casa com a cabeça à roda, borboletas no estômago e a certeza de que tinha acabado de viver um dos melhores dias deste ano. 

Etiquetas:


Comentários.

dos detalhes
quinta-feira, 12 de maio de 2016 || 9:53 da tarde

Esta semana disseram-me: "Vão ter que carregar 70 pessoas à costas, às vezes às cavalitas e, nalguns dias, de arrastão." Nunca tinha pensado nas coisas nessa perspectiva, mas a verdade é que lidar com pessoas é isto mesmo. 


Etiquetas:


Comentários.

problemas de primeiro mundo
terça-feira, 10 de maio de 2016 || 10:39 da manhã

Existe um modelo de calças chamado One Size Fits All, na Tiffosi que é, deixem-me assegurar-vos, o paraíso das calças. Já tive muitos pares de calças de ganga na minha vida, mas posso garantir-vos que estas estão no top 3. 



Etiquetas: ,


Comentários.

dos maus timings
segunda-feira, 9 de maio de 2016 || 9:08 da manhã

Farto-me de brincar e de dizer que não me interesso (romanticamente) por ninguém porque estou morta por dentro, mas a verdade é que sempre que aparece alguém interessante e com quem até tenho química, sofremos de um mau timing tão grande que até eu me rio do ridículo da situação.



Etiquetas:


Comentários.

quinze anos dos melhores momentos da minha vida
sábado, 7 de maio de 2016 || 11:59 da manhã

Hoje percebi que me sentia mais feliz e à vontade para ser eu própria junto a pessoas que conheço há três meses do que me tenho sentido com o meu grupo de amigos mais antigo. Ao longo dos últimos quinze anos imaginei todos os cenários possíveis, mas nunca imaginei sentir-me entre estranhos no meio de pessoas que já foram a minha casa. 

Etiquetas:


Comentários.

coisas que aposto que nunca vos aconteceram
quinta-feira, 5 de maio de 2016 || 10:34 da manhã

O café da minha mãe foi assaltado num momento em que ela estava lá sozinha. O assaltante não levou nem dinheiro nem o plama, só um computador antiquíssimo que vale, no máximo, 20€. No meio do espanto de ver um delinquente sair porta fora com o pc na mão, a minha mãe ainda foi a tempo de correr atrás dele, dar-lhe uma tareia e destruir o computador antes de o rapaz conseguir imobiliza-la e fugir. 

Não sei se estou mais chocada por o café ter sofrido o primeiro assalto em trinta anos ou por a minha mãe de 53 anos - com uma lesão temporária no ombro - ter dado uma tareia num assaltante com 1,80m.


Etiquetas: ,


Comentários.

problemas de primeiro mundo
quarta-feira, 4 de maio de 2016 || 7:37 da tarde

Convidaram-me para um cocktail ao pôr-do-sol com menos de 72h de antecedência. Onde é que eu vou arranjar um outfit de cocktail decente em tão pouco tempo?! 

Etiquetas:


Comentários.

coisas que aposto que nunca vos aconteceram
segunda-feira, 2 de maio de 2016 || 8:04 da tarde

Já mencionei que evito ao máximo deixar coisas para fazer no último momento, porque sei que sou o tipo de pessoa que lida mal com esse tipo de stress. Na semana passada, por ter tido mil e uma coisas para fazer e imensos imprevistos, deixei uma tarefa para terminar no dia anterior ao prazo. Claro que, dos 365 dias que compõe o ano, foi esse o dia que eu escolhi para adormecer no sofá às 18:30h e só acordar às 23h, sobressaltada e com a sensação de que me tinha esquecido de algo. 



Estão a perceber porque é que eu não confio o suficiente em mim e no universo para fazer as coisas no último minuto? Eu vou ser sempre a pessoa que adormece na véspera ou que não consegue estudar porque faltou a luz. 

Etiquetas:


Comentários.